quarta-feira, 17 de setembro de 2014

diáfana


Nua de vontade,
dispo-me do querer,
quedo-me diáfana.

Deixo-me ser límpida,
penetrável nos olhos do mundo,
tão visível como Lua Cheia.

Mas . . .

Há um véu,
teimando-me cobrir,
tolhendo-me gestos,
calando-me a voz.


Torno-me frente
em batalha de me ser,
ouso rasgar a transparência,
necessidade vã,
pois basto-me,
só eu.

52 comentários:

Marcos Satoru Kawanami disse...

Tranquilo esse poema.

Edumanes disse...

No que não queres ser...
nunca te deixes transformar
o transparente deixa de se ver
nas mais lindas noites de luar!

Um beijo.

Andreia Morais disse...

Parece que há sempre algo que nos impede de dizermos e fazermos o que queremos. Mas é aí que percebemos que não podemos deixar que isso aconteça.

Adorei!

Beijinhos*

Francisco disse...

Muito bom mesmo :)

Beijinhos

Filha do Rei disse...

Bastar-se, eis o segredo de podermos ter relacionamentos sem dores, sem prisões.
Lindo poema! Bjs

ReltiH disse...

ERES MUY SENSIBLE...!
BESOS

Arco-Íris de Frida disse...

Queria bastar-me... ma ainda nao posso...

Beijos...

Pedro Coimbra disse...

Uma ode ao amor próprio muito bela

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Pérola
Parabéns pelo soberbo poema.

Beijos
Coisas de Uma Vida 172

APENAS PALAVRAS disse...

Bom dia linda!! Estou passando pra contemplar seu lindo espaço e lhe deixar um bj no coração.

Crocheteando...momentos! disse...

EU...uma palavra bem importante e inquietante!!! Bj

Armando Sena disse...

Laivos de censura, clemência de desejo. tendo para o segundo.
bj

Desbravadores de Livros disse...

Suas poesias são lindas. Impossível não adorar.

M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro

Arco Íris disse...

Como sempre.....Lindo.
Beijinhos

Graça Pires disse...

Não há véu que cale a voz do poeta...
Beijo.

aflores disse...

O véu que me cobriu hoje, foi uma chuvada como há muito não apanhava.
Fui com a corrente e parei no teu desafio.

(e nada de roer as unhas)

Tudo de bom.

emanuel moura disse...

Que a luz penetre nessa linda transparência ,um belo poema querida amiga Perola ,muitos beijinhos

Paula Cardoso disse...

Muito profundo.
Envolvente. Adorei ler.
Parabéns ;)

José Carlos Sant Anna disse...

No seu seu sonho diáfano o poeta sonha rasgar a transparência sem deixar atrás de si outros véus, como se fosse possível calar os pardais...
Beijo, Pérola!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Às vezes as palavras
se escondem em nossas vidas.
Então,
saímos em busca de inspiração
nos lugares onde a amizade
se faz preciosa,
(lugares como este)
pois são os amigos
que guardam as melhores
palavras de nossa vida,
para nos devolver e inspirar
quando estivermos distantes
de nós mesmos...

Obrigado por sua generosa amizade...

Adriana Helena disse...

Oi Pérola, tudo bem?
Você realmente tem a alma sensível e se insere no mundo das palavras...
E nem consegue esconder-se atrás de um diáfano véu...

Lindo poema, adorei!
Um encanto, lindo!!
Beijinhos!♥♥

Dorli disse...

Oi Pérola,

Parabéns pela linda poesia, ela é sensacional.
Saiu só que você perguntou.
Beijos
Lua Singular

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Pérola!

Nesta vida há quase sempre um mas, e tantas vezes um mundo de contradições...

Beijinhos
Vitor

Andreia Morais disse...

r: Muito, muito obrigada, minha querida. Soube-me mesmo bem ler essas palavras!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Pérola! Pequeno na estrutura, porém gigante na profundidade.

Beijos,

Furtado.

Eu...Suzana disse...

Às vezes, bastar-se é uma boa opção na nossa vida.
Lindo poema amiga Pérola.
Beijão prá ti!

Guaraciaba Perides disse...

UM poema translúcido como uma pérola, alter ego da poeta. Lindo!
Um abraço

FireHead disse...

Bastas-te? Hmmm... uma vez li algo assim do género: "A vida só é vida quando vivida e envolvida na vida de outra vida".

Beijinhos e bom fim-de-semana.

A disse...

Incrível!

© Piedade Araújo Sol disse...

contradições do Eu que não cala o Poeta...

:)

Vanuza Pantaleão disse...

Pérola, minha querida, fica tão difícil comentar belos poemas e obras de arte que só consigo repetir as palavras do nosso amigo ReltiH:"Eres muy sensible..."
Saiba que foi um prazer muito grande recebê-la naquele espaço nosso que vive em permanente construção, propositalmente em construção.
Gosto de ti, menina deitada na relva!Bjssss
PS: Vou fazer um link lá só para ti.

Cátia Alves disse...

gostei :D
bom fim de semana :)
beijinhos

. intemporal . disse...

.

.

. mais cedo ou mais tarde . a bruma dissipar.se.á . por.que o fulgor também pode ser perene .

.

. um bom fim.de.semana .

.

. um beijo meu .

.

.

la joie de vivre! disse...

lindíssimo, como sempre! :D

Sónia TM disse...

Que transmissão de tranquilidade

Sónia
www.tarasemanias.pt

Cláudia disse...

Que calma transmite.

Muito bom.

Beijocas

vendedor de ilusão disse...

Belíssima poesia, gostei muito! Percebesse que nela puseste inspiração tirada do fundo da tua alma.
Enleva o espírito ler algo tal criatividade. Encantou-me...

Anne Lieri disse...

Linda sua poesia! Nada como estar bem consigo mesmo! bjs,

Manuel Luis disse...

Não podemos deixar!
Bj

Hellz. disse...

De sensibilidade invejável.
Parabéns pelas palavras.

beijo
beinghellz.blogspot.com

Maria Rodrigues disse...

Maravilhoso poema.
Beijinhos
Maria

Agostinho disse...

Ser nem que chovam picaretas,
a dignidade de ser.

Carla Wolf disse...

Adorei esse poema!

www.vestindoideias.com

Elyane Lacerdda disse...

Seu poema é nobre nas palavras e nos sentimentos!
Bravo!!!!!
Bjus e bom domingo!
http://www.elianedelacerda.com

Liza Leal disse...

Me encontrei nessa parte:

"Ouso rasgar a transparência...
Necessidade vã."
(com exceção de não bastar-me nesse momento).

bjo de luz
lindo dia!

miak disse...

Já publicaste?

Lilá(s) disse...

E estou de volta, á blogosfera, aos amigos, aos teus poemas...porque gosto.
Bjs

Bergilde disse...

Reflexiva,cheio de interioridade e muito sentimento também.Grande abraço,bom começo de semana!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Regressado de férias, prolongo aqui a tranquilidade que esse período me permitiu. Obrigado
Beijinho

ONG ALERTA disse...

Belas palavras basto eu....
Beijo Lisette

EU disse...

Entre um querer e um ousar, parece haver algo paradoxal...
Profundo... Gostei imenso!
Bjo, Pérola :)

(Nem sempre consigo acompanhar o ritmo das postagens.)

mfc disse...

Há sempre um véu que permite ver o que é bom de ser visto...
Beijos.