quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Perdida no tempo


Dialética

"É claro que a vida é boa 
E a alegria, a única indizível emoção 
É claro que te acho linda 
Em ti bendigo o amor das coisas simples 
É claro que te amo 
E tenho tudo para ser feliz 
Mas acontece que eu sou triste..."

Vinicius de Moraes


É um corrupio, 
um não parar 
mesmo na preguiça.
Até o instante morre agora.
Olha!
Já se foi na boleia de outro acabado de nascer.

Importam outros lugares?
Baús de outros cheiros?
Lembranças desembrulhadas?

O Já nem quer saber,
é-lhe indiferente,
pois se não lhe cessa o olhar,
limitado pelo que virá.

Não se tiram cópias,
tudo é novo,
assemelhado ou desconhecido.

Giro,
assim,
de pé no abismo,
vórtice do tempo,
no turbilhão do querer,
nada a perder
quando,
afinal,
o Agora é o que me resta,
'o meu dia preferido',
tem de o ser.


*Pérola*



23 comentários:

Susana Rodrigues disse...

Tão bom, Pérola!

Magda Carvalho disse...

Que lindo desenrolar ;)

http://retromaggie.blogspot.pt/

✿ chica disse...

Adoro tuas divagações e tu és mesmo demais! Lindo te ler,sempre! Lindo igualmente o início,com a bela imagem e Vinícius!

Francisco disse...

Adorei ;)

muito mesmo :)

Beijinhos

Edumanes disse...

Uma bela moça, dizia que era mais velha do que o tempo. Porque a sua mãe lhe tinha dito que ela antes do tempo tinha nascido!

Desembrulha as tuas lembranças!
não as deixa ficar, dentro do baú, no esquecimento
com uma fita, cor de esperança, prende as tuas tranças
para os teus cabelos não voarem com o vento...

Boa noite, bons sonhos, um beijo.
Eduardo.

Agostinho disse...

Um agora de cada vez, Pérola.
Sonhos em todos agora.

Mona Lisa disse...

Espero que me restem muitos agoras para boas lembranças desembrulhar e recordar...

Um poema que me fez divagar.

Beijinhos.

MARILENE disse...

Iniciou sua postagem com uma citação que traduz a realidade de momentos de todos nós, e que o grande Vinicius de Moraes colocou, de formas singela e muito bela, em palavras.
Não conseguimos fugir dos giros da vida e com eles também dançamos, por lugares que mal sustentam nossos pés. E o melhor guia para passarmos por todos eles é a esperança, a certeza de que o hoje será especial. Bjs.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Sim, estamos sempre no agora, a melhor hora. :)

Pedro Coimbra disse...

Aqui e agora digo-lhe que acho o seu poema excelente!

FireHead disse...

A vida é uma experiência total única. :)

Beijinhos.

Cidália Ferreira disse...

Bom dia Pérola

Fabuloso!! Adorei

Beijinhos

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Olinda Melo disse...


É costume dizer-se que o futuro é agora.E é mesmo.Viver a vida sem adiar sentimentos e emoções deveria ser o nosso lema..

O seu poema é belo, alerta-nos contra o marasmo de que muitas vezes padecemos.

Bjs

Olinda

Bell disse...

Um lindo dia pra vc.
Eu amo o Pooh, acho ele fofo demais.

bjokas =)

emanuel moura disse...

Magnifico momento querida amiga ,que a coragem de viver a vida nunca nos falte ,muitos beijinhos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, cada momento é o agora, que este seja de esperança para muitos agoras felizes.
AG

http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Elisabete disse...

Um poema bonito para ler.
Bjs

vendedor de ilusão disse...

Seu poema é de uma inspiração de encantar; bonito e tocante...
Para que saiba, divulguei a Programação das apresentações do 2º Prosas Poéticas que se iniciará nos próximos dias; dê uma olhada, quem sabe entre as autoras e os autores participantes, não tenha alguém a quem você gostaria de prestigiar.
Abraço.

Guaraciaba Perides disse...

E em sendo assim "é tudo muito bom"
Um abraço em todos os dias.

Isy disse...

Adorei as tuas palavras... Muito bem ditas!

Bjxxx

Cláudia disse...

Gostei muito mas a imagem... Maravilha =)

Beijocas

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Pérola!

Mas quem diria que um simpático ursinho mais um porquinho ainda leitão, pudessem ser assim tão donos da razão...?
Gostei

Beijinhos
Vitor

José Carlos Sant Anna disse...

Que belo achado o poema, Pérola! Sair do lugar-comum e poetizar o instante, o agora, o já, e de forma tão lírica; perceber que a beleza está nas coisas simples; ter olhos para ver as pequenas coisas, é para os iniciados.
Beijos,