sábado, 28 de abril de 2012

Crescer !

Mesmo com 40 anos de  diferença, o tema crescer, a fase da adolescência é sempre atual. Podem-se mudar as abordagens, os contextos sociais, mas as questões de fundo permanecem.
Nos primeiros anos, os bébés e as crianças (na sua maioria, felizmente) são educadas num mundo fantasioso, perfeitinho, com histórias onde o  final é sempre feliz.
À medida que vão crescendo e a sua identidade se torna premente, as tais crianças confrontam-se com um mundo desconhecido, geralmente muito feio comparado com o que lhe foi ensinado nos primórdios da sua existência.
Como se já não bastassem as suas próprias transformações e indefinições, os adolescentes 'têm de levar' com o mundo real.
Neste, não existem pais e mães existindo em uníssono, felizes na eternidade, sendo ele(a) o fruto de tão maravilhoso amor, como rezam os contos de adormecer.
Por vezes nem os pais são casados, talvez nem vivam juntos, podem existir 2 mães ou 2 pais, as madrastas,  padrastos e a crueza da Vida que pode sufocar.
Não desculpo as atitudes inapropriadas e irresponsáveis dos adolescentes, não!
 Porém, reconheço que não os preparamos para essa fase que se pretende de crescimento harmonioso, saudável e equilibrado.
Como serão os adultos do amanhã se os educamos na fantasia, nas inverdades?
Como em tudo, sensatez é urgente. Temos de olhar para os nossos bébés como futuros homens e mulheres na sua plenitude.

17 comentários:

Aida disse...

Tao giro!!


http://placequotehere.blogspot.pt/2012/04/birthday-girl.html

Toni dos bifes disse...

Verdade, é tudo uma farsa, uma questão de conveniência da época.

mfc disse...

Uma chamada de atenção conveniente e necessária!
Temos que pensar em duas coisas.
Por um lado que mundo deixaremos para os nossos filhos e por outro que filhos deixaremos para este mundo.
Em ambos os casos o problema é nosso.
Nuns casos de educadores, noutros de vigilantes. Mas será sempre nossa a responsabilidade.
Beijinhos,

Inês disse...

És sempre tão querida *.* Eu tenho uns pais maravilhosos, são as melhores pessoas do Mundo! Obrigada por todas as tuas palavras.
Beijinho*

BB disse...

esta imagem é mesmo muito boa !

APENAS PALAVRAS disse...

EDUCA O RAPAZ SEGUNDO O CAMINHO QUE É PARA ELE MESMO QUANDO ELE FICAR VELHO NAO SE DESVIARA DELE...DIZ UM SABIO PROVÉRBIO BIBLICO...COMO SE JA NINGUEM COMPREENDE MAIS NADA COMOPODE UMA MAE OU UM PAI QUE JA SE CASARAM DUAS OU TRES VEZES DIZER PRO FILHO NAO COMETE FORNICAÇÃO....NÃO COMETE ADULTERIO....SE NA SUA INSENSATEZ ELE JA O COMETEU....COMOPODERIA AGORA EXIGIR TAL RESPEITO?

POR QUE NA SUA MAIS PERFEITA PLENITUDE DO SABER DEVERIA TER PREVISTO QUE EDUCAÇÃO COMEÇA NO LAR NAO NUMA SALA DE AULA SENDO O MUNDO LA FORA A FACULDADE MAIR....
DEIXO-TE UM CALOROSO E DEMORADO BJ EM SEU CORAÇÃOLINDA

Pretty in Pink disse...

Deixas uma bela pergunta no ar...realmente assim é complicado termos adultos capazes de levar este país para a frente...

Beijinho*

Parole disse...

Olá, Pérola.Obrigada pela visita.Estive aqui outro dia e gostei muito do seu blog... tens assuntos bem interessantes e uma escrita agradável, mas acabei saindo sem deixar comentários.Hoje voltei e mais uma vez gostei muito do post.

A família mudou e a educação escolar deve evoluir junto aos costumes, para que não se crie esses abismos entre as duas partes.A adolescência, por si só, já é uma fase difícil, imagine ter que lidar com assa família com a cabeça cheia de estereótipos!

Beijos.

Parole disse...

Na verdade vc comentou no blog [poéticamente], mas não sei porque hoje o link desse blog não entra e eu vim com o nome do meu outro blog, parole.

bjs

Margarida Alegria disse...

Gostei!
Um tema muito importante e que tem "pano para mangas". Muitas vezes se descuram todas as fases do crescimento da criança.
E então se se parar de "crescer" numa certa fase... o resultado pode ser desastroso!
Ajudar alguém a crescer é como tratar de uma planta: pode depender da sorte dos elementos, da água , da luz, mas sobretudo do nosso cuidado. Nem atenção a menos, nem atenção a mais. Nem "podar" até ao "toco", nem deixar crescer à toa, sem orientação de estacas, sem limpar ervas daninhas.
Vou ver onde está o tal selo de Joaninha( ou é de Margarida?).
Um beijinho

Ana Martins disse...

Pérola, boa noite!
Por isso mesmo é que existem adolescentes tão problemáticos e muitos considerados de risco. Penso que muitas vezes os pais vivem tão intensamente os seus problemas, que se esquecem de dar apoio e carinho aos filhos.

Beijinho,
Ana Martins

Alergia disse...

Olá, Pérola!
Acabei de responder-te no eu blog (o mesmo post) e também neste post mais abaixo do selo de outro dia!
Bom Domingo!

Mona Lisa disse...

Educar é construir pontes para o futuro.

Somos nós(pais e educadores) os responsáveis por ambos, dando o exemplo.

O mundo que lhes deixamos ,assim como os filhos (preparados) para esse mundo, é responsabilidade nossa.

Educar/apoiar/ vigiar.

Beijos.

C. disse...

OPA ESTE BLOGUE ESTA TAO GIRO!!

aturas-me? disse...

Tema pertinente mas...
Os pais não podem descurar as atenções pelos filhos. Têm de assumir eterna responsabilidade no seu papel de educadores.
Os tempos não estão fáceis... Nada mesmo, mas não podemos argumentar que são "estes tempos" o motivo da desatenção pelos filhos.
Repito... Os pais são eternos responsáveis pela educação dos seus filhos... doa a quem doer!!!

Ritinha disse...

O contexto social hoje em dia é diferente de há 40anos atrás, porém há 40anos atrás também havia coisas más, condições de vida muito piores, havia muito mais violência doméstica em casa, nem todos podiam ter acesso continuo aos estudos, no entanto as crianças não eram tão mal educadas como são hoje em dia.

E os pais são os responsáveis, os professores ensinam, os pais educam, o problema é que hoje em dia muitos pais metem tudo nas costas dos professores e não pode ser!

Valsita disse...

Tens toda a razão! ainda hoje ao almoço falava disso...