segunda-feira, 30 de abril de 2012

Florbela

Finalmente foi dia. Valeu a pena esperar!
Vi 'Florbela', filme inspirado na vida de Florbela Espanca.
As palavras, na nossa bela língua, sem legendas, prenderam-me ao écran do cinema as 2 horas. Queria mais...

Do filme ficaram-me:
  1. Uma certeza: Ser mulher, com todas as suas inquietações, dúvidas, intimidades, é igual no sec.XX, no sec. XXI ou noutro qualquer.
  2. Uma dúvida: Para se ser génio, é preciso sofrer tanto assim? Não o sou porque ainda não padeci o suficiente?
  3. Uma constatação: Senti-me, completamente, compreendida nos desassossegos da Florbela. O feminino, sempre presente, conduziu-me à identificação. As lágrimas visitaram-me, de mansinho, sem convite.
  4. Um aplauso de pé: A magnifíca interpretação de Dalila do Carmo. Do que conhecia gostava, desta feita fiquei fã. Julie Roberts, cuida-te, tens concorrência.

  5. As frases: Do mano: " O amor só é amor quando se deixa de ter medo".
                      Da Florbela: " Não sei viver, Pai".
Como não sei viver nem escrever deixo que a Florbela Espanca viva, escreva e fale por mim:

 Diz-me, Amor, como Te Sou Querida
Dize-me, amor, como te sou querida,
Conta-me a glória do teu sonho eleito,
Aninha-me a sorrir junto ao teu peito,
Arranca-me dos pântanos da vida.

Embriagada numa estranha lida,
Trago nas mãos o coração desfeito,
Mostra-me a luz, ensina-me o preceito
Que me salve e levante redimida!

Nesta negra cisterna em que me afundo,
Sem quimeras, sem crenças, sem ternura,
Agonia sem fé dum moribundo,

Grito o teu nome numa sede estranha,
Como se fosse, amor, toda a frescura
Das cristalinas águas da montanha!


Florbela Espanca, in "A Mensageira das Violetas"





22 comentários:

O blog da S. disse...

Em adolescente gostava imenso de ler a Florbela. Agora já acho triste demais.

Um grande beijinho.

Miss Desastre disse...

No fundo acho que todas nós temos um bocadinho das inquietações da Florbela.

Beijinhos :*

D.N. disse...

Gosto tanto da Florbela, parece que as palavras dela encaixam na minha vida...
Boa semana, beijinhos

Opinante disse...

A Florbela era de facto fenomenal...

Gostei do novo aspecto do blog, um ar mais fresco :D

Katty disse...

Gosto do novo look do blog ;)

Bem tenho de ver esse filme só ouço boas criticas =)

Blackye disse...

Eu gostava muito de ir ver esse filme mas ainda não tive oportunidade de o fazer. Gosto do novo aspecto do blog, só tenho um senão a apontar( não há bela sem senão ): custa um pouco ler os comentários pois as letras são pequeninas e e pretas e por vezes confundem-se com o papel de fundo, mas não mudes a imagem, pf, está linda :)
Beijos

ponto e virgula disse...

não vou comentar o teu post. venho mais tarde!

agora, quero apenas dar-te os parabéns pela escolha do novo visual do teu blogue.
o mar na sua plenitude.


a...té

Aida disse...

Nao vi o filme ainda!!


http://placequotehere.blogspot.pt/2012/04/lucky-me.html

Anita disse...

tb quero muito ver o filme, deve ser lindo.
sempre gostei muito de florbela espanca.

q lindo q esta o teu blog ;)

bj

Carolina disse...

Ainda não vi! :)

APENAS PALAVRAS disse...

Tentei substituir pessoas insubstituíveis
E esquecer pessoas inesquecíveis.
Já fiz coisas por impulso,
Já me decepcionei com pessoas
Que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
Mas também já decepcionei alguém.
Já abracei pra proteger,
Já dei risada quando não podia,
Fiz amigos eternos,
E amigos que eu nunca mais vi.
Amei e fui amado,
Mas também já fui rejeitado,
Fui amado e não amei.
Já gritei e pulei de tanta felicidade,
Já vivi de amor e fiz juras eternas,
E quebrei a cara muitas vezes!
Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
Já liguei só para escutar uma voz,
Apaixonei-me por um sorriso,
Já pensei que fosse morrer de tanta saudade
E tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).
Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!
Viva!!
Bom mesmo é ir à luta com determinação,
Abraçar a vida com paixão,
Perder com classe
E vencer com ousadia,
Mesmo nas nossas limitações o tempo tem se mostrado veraz e nos ensinar que não importa em qual posição possamos estar....A vida a sempre de se seguir de uma maneira suave....por que és simples e na tua mais pura simplicidade de mulher que fora criada segues se uma força única de querer fazer aquilo que tuas mãos alcançam... Deixo-te um bj carinhoso em seu coraçãozinho e que seu fim de semana seja repleto de alegria e paz para que quando aqui eu voltar possa eu buscar paz no teu semblante.... Naquilo que fora feita na sua fragelidade e magnitude de mulher.
DE UONDER UANDERALDIAS@GMAIL.COM
http://www.uanderesuascronicas.blogspot.com ...JA ESTOU TE SEGUINDO

mfc disse...

Já pensava ir ver... mas agora tenho a certeza!
Os excertos que editaste são lindíssimos e o soneto que escolheste é daqueles que me tocam cá bem fundo!
Beijinhos,

Mona Lisa disse...

Está na lista dos filmes que tenho que ver.

Aprecio imenso Florbela Espanca.

Parabéns pela escolha do belíssimo poema.

Beijos.

Pretty in Pink disse...

Adorava adorava ter visto, mas infelizmente não passou por cá =/

Com os ingredientes que usei a tarte tem cerca de 120 kcal, porque no total fica com 1200 kcal e dá para cerca de 10 fatias (mas são pequeninas :))

Beijinho*

Valsita disse...

Florbela é sempre Perfeita!

:)

Nelson Silva disse...

É apenas uma grande amiga, querida Pérola!* :p

Nelson Silva disse...

Não sei Pérola, infelizmente.

Vera, a Loira disse...

Antes de mais, adorei a nova imagem e este som fantásticos das ondas. Quanto ao filme, cada vez mais curiosa. Adoro-a.

AvoGI disse...

~Gosto muito dele e de ti e que saudades tinha de te visitar
kis .=)

addiragram disse...

Um filme de uma grande precisão afectiva. Belo!

Margarida Alegria disse...

Ainda não arrenjei tempo e disposição para ir ver, mas estou curiosa.
Ao ver a tua atenta crítica ainda agucei mais a curiosidade! :)

Margarida Alegria disse...

arranjei... ups!