sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Do Medo !



Confesso:

- Tenho medo, pavor a até pânico.
- Sou uma medricas, maricas e medrosa.

Seguindo o raciocínio do Sartre: sou normal.

Ora, como não considero normal a 'normalidade, assusto-me, ainda mais, perante o prestígio do pensador.


E de que tenho medo?

- Pois bem, de situações, de pessoas, de sentimentos e até de mim.


Seria bem mais fácil viver sem ele, não duvido.

Porém, parece que faz parte das nossas defesas inatas.

Coloca-nos em estado de alerta, prontos para o que der e vier, para a luta que se quer vitoriosa.

Mas, o medo pode ser letal.
Paralisa e em excesso corrói-nos de tantas formas.
Muda-nos e nem sempre é bom.
Pode tornar-nos amargos, desconfiados e até anti-sociais.


Como a mudança é a constante da vida, a felicidade, constituinte da existência, nem sempre é companheira.

Temos e vivemos momentos de felicidade.
Com o medo da sua perda, volta-se a ter medo.

A efemeridade dos sentimentos pode tornar-nos desconfiados e o medo está sempre à espreita.

Devia haver um dia Anti-Medo.
Com um lema do género "SEM MEDOS!"
(Eu aderia)

A coragem, qual antídoto, é remédio recomendável.

Eu continua a ter medo, 
contudo deixo um conselho:

 



18 comentários:

edumanes disse...

Quem traseiro tem
Diz o ditado, tem medo
O medo faz medo, também
Quanto mais medo tenho
Mais tenho medo
Posso ser e sou medricas
Mas maricas, não sou não
Não vou em certas cantigas
Gosto mais da canção.

Boa noite e bom fim para ti,
com ou sem medo, amiga Pérola.
um beijo
Eduardo.

✿ chica disse...

Todos nós temos medos, diferentes, mas temos. É certo! rs beijos,lindo dia! chica

Ives disse...

Olá! O medo às vezes pode ser vital, por que evitamos certos lugares, certas pessoas, certas comidas...abração

emanuel disse...

O medo apenas nos consome por dentro ,mas com certeza fara parte de nos seres humanos que não passamos de meros mortais e imperfeitos por natureza ,beijinhos

Cidália Ferreira disse...

Muito bem..
Se há pessoas de medo... Eu sou uma delas..
Gostei de ler

Bom fim de semana
Beijo
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Francisco disse...

Sim! O medo é algo que nasce connosco. Creio que vivemos numa sociedade que não permite o "Errar"...

Temos de Ser o/a Melhor de Todos/as

Daí o "Medo" estar sempre presente, todos os dias da nossa vida... Inclusive no medo de amar e perder...

Beijinhos e bom sábado :)

Katty disse...

Mas há que dizer que não melhor sensação do que depois de enfrentar um medo. É adrenalina, é alegria é só coisas boas =)

José María Souza Costa disse...

Olá, bom dia.

Meus desejos de alegria, antes de tudo. Que o fim de semana seja um Templo de Sabedoria. De Paz. Que as energias concentrem-se todas, e que possamos na Segunda Feira, brindarmos com um sorriso, o Dom da Vida.
Um abraço abraçado.

José Carlos Sant Anna disse...

Vale a pena atrelar o medo ao nosso viver? Não há outro jeito; é um mecanismo também de sobrevivência... Mas o texto se não dilata os nossos medos faz-nos refletir sobre eles.
Beijos, Pérola!

PINTA ROXA disse...

Eu tambem tenho tanto medo, que por vezes me esqueço de viver com medo do amanhã.
Ter medo é tramado....mas faz parte de nós.

Diana F. Fonseca disse...

Belo post, gostei mesmo!

um simples rapaz disse...

Organizei um blog award e estas nomeada para a categoria de blog do ano http://mylifemyoutpourings.blogspot.pt/2013/10/e-os-nomeados-sao.html
Boa sorte:)
Se quiseres podes fazer "campanha"

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

O melhor dia "anti-medo" é aquele em que o decidimos fazer: sem medos :)

beijo

Márcia V. disse...

Ter medo significa que somos humanos,que temos sentimentos.Nem sempre é bom viver com medo mas as vezes é inevitável.

M D Roque disse...

É o mais puro sentimento humano, o medo. Não é vergonha ser medroso, vergonha é fingir não ter medo. É do medo que nascem as emoções mais fortes , es mais belas, as mais sábias. Beijinho Pérola querida. O melhor do mundo para o teu livro!!!!!

Laura Santos disse...

Muito bom post sobre o medo! E adorei rever o Charlie Brown de quem já tinha tantas saudades...:-)
Eu sou medricas em certas coisas, noutras, principalmente em situações de crise, naquelas em que não há tempo para pensar,daí não haver tempo para ter medo, tenho uma coragem à prova de bala.
xx

Beatriz Bragança disse...

Querida Margarida
Bela dissertação sobre o medo.
Há um provérbio que diz: O medo guarda a vinha;que não o vinhateiro. Se ninguém tivesse medo de nada,a vida seria cheia de problemas. Já basta que alguns bandidos não sintam medo e isso já prejudica bastante os outros, que deles são vítimas.
Em excesso,é mau;mas um pouco de prudência,beneficia-nos.
Muitos parabéns pela publicação, que nos leva a reflectir sobre o assunto.
Um bom domingo
Beijinhos
Beatriz

Mona Lisa disse...

Penso que o medo faz parte da vida.

O medo é um sentimento que tanto pode ser real ou imaginário.

Beijinhos.