sexta-feira, 1 de junho de 2012

Crónic@s No Feminino ( parte XIV )

O fim do dia aproximava-se e permitiu-se um intervalo para ver o correio eletrónico e, quiça, dar dois dedos de conversa com os colegas de trabalho da firma. 
Ao abrir a sua conta, no meio de publicidade variada, eis outra mensagem de Santiago.
O dia fora tão ocupado e produtivo que Santiago, sempre que se lhe apresentava na mente, era relegado para segundo plano. Não queria desperdiçar as suas energias com uma pessoa que colocava no passado.
Claro que a sua racionalidade (tão proveitosa no exercício da sua profissão) não conseguia liderar as outras emoções.
Tinha de ser verdadeira consigo e admitir que Santiago, longe de lhe ser indiferente, ainda mexia, e muito, com ela. A todos os níveis, reconhece.
Sempre que a figura de Santiago lhe passava na cabeça, o corpo adquiria identidade própria, rebelde, com vontade própria, a reivindicar-lhe encontro. A pele arrepiava-se-lhe ao sentir-lhe o toque fantasioso. O coração rogava que extravazasse aqueles sentimentos e corresse ao seu encontro como se rutura nunca tivesse existido.
Pois era esse mesmo o conteúdo da petição de Santiago, insistia num reencontro já para esa noite. Precisavam de conversar, argumentava, com calma.
Deviam essa última conversa um ao outro, quanto mais não fosse em nome do passado.
Dizia-se desesperado, arrependido e declarava-se um tolo ao ter  terminado com Madalena, baseando-se em razões tão pantanosas como tinham sido os motivos que invocara.
Desculpava-se e por um triz não mendigava umas horas de atenção.
(continua)

4 comentários:

Evanir disse...

A saudade,
é um sentimento que
com o tempo traz tristeza,
que com a alma traz esperança,
e que se apoia na amizade.
*Verônica Januário Luz*.
Eu me apoio na sua amizade para
continuar seguindo minha história .
Sua visita e seu carinho me ajuda
a transpor barreiras nesse momemto .
Deus sempre é mais forte que a angústia.
E ele esta sempre presente na minha vida
continuarei levando minhas visitas
da forma que me for possivel
de estar sempre presente .
Não devo e nem posso me isolar das
minhas amizades por ñ estar conseguindo teclar.
Pode haver muitos Amigos em nossas vidas, mais amizades verdadeiras
para mim é para sempre.
Por isso falar sobre problemas , meus sentimentos,
não da soluções para todos os problemas da minha vida, dúvidas ou medos,
mas me ajuda a viver mais feliz.
Agradeço de todo coração pela sua amizade
e seu carinho.
Estou triste por não ser compriendida
por levar cola nas minhas visitas.
Na próxima semana vou fazer uma postagem.
Não tenho duvidas ,que a pessoa que me aborrece tanto
vai sentir vergonha de si mesmo.
Foi esse o motivo do meu afastamento por uma semana
receber mais insultos .
A falta de instrução e educação infelizmente
não tem limites.
Não fique triste comigo por desabafar
ao fazer isso é porque tenho certeza da sua amizade e carinho por mim.
Desesejo um abençoado Final de Semana
paz e luz.
Beijos com saudades.
Evanir..

Ana Martins disse...

Pérola, boa noite!
Acho que não vou dizer o que penso, prefiro esperar pelo próximo capitulo, mas, faço questão de dizer que estou a adorar a história.

Beijinho,
Ana Martins

tétisq disse...

Tolo, sem dúvida...*

Margarida Alegria disse...

E ele insiste, hein?
A Madalena mexeu mesmo com ele, no encontro dos correios.
Por outro lado parece-me que não passa de orgulho ferido dele, poe ela estar a resistir, o instinto de caça masculino a vr ao de cima.
Não cedas a cantos de "sereios!, madalena!
provavelmente assim que ele a reconquiste, larga-a de novo...:(