sexta-feira, 20 de julho de 2012

Incoerência

Deambulam pedaços de mim.
Braço adiante, no alcance da fantasia.
Já não estou inteira.
Fui-me perdendo,  fragmentado nas asas da existência.
Os pés treinados, desconjuntam-se num ensaio sem mestre.
Abstenho-me de mim.
Qualquer coisa, fruto de renúncias, sou eu.
Quimeras loucas levaram-me à vida que me demitiu.
Fúteis tentativas de alcance da escadaria.
Exaurida, na vã tentativa de não abandonar o que se revela inalcancável.
Redes me cercam. Inúteis no propósito de me reunir.
Restam-me os detritos, de mim, incoerentes.

10 comentários:

Fifi disse...

Mais uma vez adorei ler ;)

Mim disse...

E mesmo em detritos que, estou certa, se reunirão novamente, consegues ser altiva, bela... dominas as palavras como quem respira! E eu respiro tas!
Beijinhos de mim!

O Sexo e a Idade disse...

De onde tiras tu isto tudo de dentro de ti?
Que maravilha!

edumanes disse...

Me encantaste Pérola amiga
A verdade te venho dizer
Me enfeitiçaste com tua rima
Divulgá-la era o meu dever!

Rima mais para mim
Te vou colher florida
Lá no meu jardim
Ficarás protegida!

És Pérola muito querida
Não te posso abandonar
Tua desfalcada sintonia
Que teimava em continuar!

Bom fim de semana, continua a rimar minha amiga, tuas rimas são perfeitas. Tens bom coração, muita beleza, humildade, és muito inteligente!
Um beijo
Eduardo.

Mona Lisa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mona Lisa disse...

Apanha os fragmentos,tenta concertar e tristeza, transformando-a em sorrisos!

Beijinhos.

dreams disse...

Isto é que é mudar de look!! É assim mesmo há que variar, gostei!! Beijokinhas e bom fim de semana!!!

BRISA disse...

MINHA QUERIDA AMIGA
Amigos são anjos enviados por Deus
para que não nos sintamos sozinhos aqui na terra.
Quando temos um amigo, temos tudo em dobro:
coração, braços, pernas, ombros e olhos.
Porque um amigo é alguém que sempre pensa na gente,
que se preocupa, nos ouve, nos conforta que
sente saudade quando estamos distantes.
A amizade é a irmã gêmea do amor;
é o amor na sua forma pura e desinteressada,
é amor partilhado e compartilhado, dividido, dado,
sem que nada seja esperado em troca.
Um amigo sabe sofrer as nossas dores,
não como se fossem as suas,
mas consciente de que são nossas e
de que precisamos mesmo é do seu apoio.
Virtuais ou reais, amigos são anjos
enchendo nossos dias das bênçãos de Deus.

Margarida Alegria disse...

Belo texto, embora com a tal pendência triste.
Será influência já do tal conto?
Espero que seja isso.
Amiga, tu és uma sinfonia completa, mas não te esqueças que essas músicas têm vários compassos e geralmente terminam mais ou menos em allegro...
Força e muito sol e música!
beijos

manuela barroso disse...

Ouvimos a sinfonia conforme o nosso estado de espírito.
Se a nossa alma nos convida a ouvir outras músicas, partamos em direção à orquestra que preenche o nosso coraçao, nos completa!
Estamos aqui, para completar a nossa sensação de felicidade!
Muitos beijinhos!