quinta-feira, 19 de julho de 2012

Recado em Forma de Grito!

Estupidamente crédula, confio em ti. Afirmas que te sou querida ... mais ... sou o teu amor. E, eu, acredito, com a imbecilidade que me é própria. 
Mas, os teus atos mostram-me outra realidade. Tenho-me fingida desentendida. Minto a mim própria, inventando desculpas. Tudo faço para crer nesta amor do qual não quero prescindir. Uma grande néscia é o que eu sou.
Pareço ignorante ao desvalorizar os sinais que indicam outra direção que oculto, sem resultado. Tola, sou eu que, prossigo neste caminho.
Chegou a altura de iluminar a verdade e ver-te com olhos crus, sem artifícios ou conveniências.
-"Não me amas!"
Dito assim, gritado desta forma, aparenta um facto inquestionável, sempre presente.
Já não me lembro porque insisti, porque tomei este rumo.
Sei que posso-te amar, mas nunca terei reciprocidade.
Desconheço se aprenderei a viver desta forma.
Neste momento, só me apetece gritar até ficar rouca e a minha garganta engolir o teu nome onde será digerido para sempre.
Quero esquecer-te e contigo também a parte de mim que sangra. Não receberás este recado, contudo, o grito alguém o ouviu.
Deixo-te este pedaço de mim que só tem existência em ti. Não ouso dar-me por inteiro. Devaneio ser possível encontrar alguém que me ame ... incondicionalmente ... estúpida?
Outra vez? Logo eu que não tenho fé em sinas...

13 comentários:

Pretty in Pink disse...

Querida Pérola, revi-me em cada palavra...parece algo saído da minha cabeça!

Beijinho*

manuela barroso disse...

A inconstância do afeto no artífício das palavras!
Belíssimo texto, Pérola.
Beijinhos

Vera, a Loira disse...

Oh... fiquei triste minha querida.

Tétisq disse...

Porquê devaneio o desejo e a esperança de encontrares alguém que te ame?
Vai lá ler os sinais novamente, se chegares a esta mesma conclusão, ficas com a consolo de Amar. Mesmo que não te correspondam o momento em que amas e vives todas as ilusões que o amor proporciona, enquanto nos satisfazemos a interpretar sinais, vale a pena. *

Rita disse...

E é mesmo uma complicação. Existem coisas que não são fáceis de fazer mas sabemos que é isso que tem de ser feito :)

Podes votar na sondagem? É importante saber a vossa opinião :*

Vic disse...

Gostei muito e acabei por não gostar da essência, Pérola. Sabes porquê, concerteza.
A tristeza nunca é definitiva, acredita. Cabe-nos a nós combater para que assim seja.

edumanes disse...

O que terá acontecido
Para já não estar inteira
Que nunca tenha sofrido
Adoro esta sua brincadeira!

Em pedaços não se tenha partido
Que continue bem inteirinha
Ler seus poemas muito divertido
Adorei sua rimazinha!

Bom fim de semana, com muita alegria e muitos sonhos lindos.
Um beijo
Eduardo

© Jardim de Algodão Doce disse...

Algures existe alguém que te amará como tu a ele.
É doloroso a falta de reciprocidade no amor, mas acredita que tudo se supera!!

Filipa disse...

Há um tempo atrás este mesmo texto encaixaria na minha vida na perfeição... Hoje já não sei se encaixa ou não, as circunstancias mudam e a credulidade pode voltar a estar presente...
Não sei se passas por isso, se escreves como se o sentisses, mas a forma como o escreveste faz-me acreditar que a força das palavras e dos sentimentos se uniram e estão aí presentes...

Beijo bom fim de semana

Mona Lisa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mona Lisa disse...

Um texto fabuloso!
Triste, sofrido!

Um grito de desespero, quando se perde um grande amor...

Beijinhos.

Blackye disse...

Acontece a todos, também a mim... há pessoas assim, mentirosas, enganadoras (que se enganam a elas próprias).
Há que saber superar (já passou- pensa assim).
Beijinho

mfc disse...

Um texto tocante... um texto que aflige!
Beijos emocionados.