segunda-feira, 26 de março de 2012

Acomodado ? Confortável ?



Gostamos do conforto, do 'dolce fare niente', da preguiça que nos convida à inatividade, gostamos do estar acomodado(a)s? 
Os conceitos têm definições diferentes, porém baralham-se de forma diferente nas cartas da vida. A vida facilitada, os obstáculos inexistentes,  os desejos satisfeitos não são o sonho de cada um de nós?
No percurso da nossa vida, constatamos que desde que nascemos, acrescentaria que mesmo antes dessa épica hora, vivemos , sonhamos com o nosso bem estar. Não olhamos a meios para alcançarmos o que sentimos como 'indispensável' à nossa felicidade.
Imagina-se a vida com a saída do euromilhões, para quem não tem uma choruda conta bancária, sonham-se com ilhas paradisiacas, visualizamos comportamentos só possiveis sem as deficiências que somos portadores. Sonha-se, espera-se e, às vezes, até trabalhamos para a concretização de tudo isto.
Como os conceitos, também já misturo os pensamentos. Tudo isto porque me questiono de que qual será o patamar no qual nos sentimos confortáveis ou acomodados o suficiente para não desejar mais? Sim ! Há pessoas de muito bem com a vida, instalando-se nas suas poltronas de sabedoria, olhando para nós, os que ainda lutam, com um sorriso benevolente, quase piedoso. Como se fossemos dignos de dó. Que será necessário para nos resfatelarmos nos nossos modestos sofás ou simples cadeirinhas, e observar a vida, simplesmente? Deixá-la fluir e ficar..bem! Muito Bem!Tão somente isto. Ou será isto do confortável, doença que não queremos contrair, porque cheira a acomodação e logo preguiça? O que se passa é que quer queiramos, quer não,  temos ideias pré concebidas sobre mais coisas do que seria desejável. Almejamos uma vida descomplicada, mas a complicação só tem vida dentro de nós, tal como o conforto, a acomodação, a preguiça e familiares colaterais.

6 comentários:

Nelson Silva disse...

Ainda bem que pensas da mesma maneira. :)
Beijos*

BB disse...

gostei muito :)

tétisq disse...

Quem me dera poder preguiçar no conforto de uma vida cheia de segurança e que não exigisse mais nada de mim, mas não posso...Franklin dizia "O caminho dos preguiçosos é cheio de obstáculos, ao passo que o do diligente não tem quaisquer embaraços." não sei se é bem assim...eu sou preguiçosa mas não posso preguiçar muito*

Lilá(s) disse...

Gosto da tua maneira de pensar, vai um pouco de encontro ao que penso.
Bjs

J. disse...

ás vezes sabe mesmo bem não fazer "nada" :)

mfc disse...

Primeiro acho que a preguiça é uma virtude.
Segundo, gosto imenso de "sofazar"... que é a altura em que aproveito para ir pensando.