quinta-feira, 1 de março de 2012

Ainda a Subjectividade!

Apesar de cada um de nós ser único e especial  (penso que não há grandes divergências), ao olharmos para as diversas vertentes do social, verificamos que estamos sempre a ser colocados em grupos, a catalogarem-nos, enfim temos de pertencer sempre a uma 'manada'. Como não morro de amores pela massificação, fico-me a pensar com os meus botões: afinal se o que apreendo da realidade só é assim porque o vejo, sinto assim, onde ficam as outras milhões de conceções da realidade? Se calhar, faço parte dum grupo que pensa assim e não sabia.
Parece confuso? Talvez!
Partindo do principio que tudo é subjetivo, por exemplo, vejo o mar azul, imenso, de cheiro inconfundivel, um pescador olhará para o mesmo e, quase de certeza, verá outra coisa, para não falar dos que não têm todos os sentidos, como será o mar para eles? Para o invisual, como será o azul? Para o surdo como será o som das ondas?
Pois é, tudo é muito relativo, depende de quem vê a realidade. A realidade, em si, nada é, sem cada um de nós a defeni-la.
Mas, continuamos com a tendência para o socialmente correto, afinal temos de viver, e equilibradamente, em sociedade. Em principio,  não me parecem mal estas regras, o pior é quando são desrespeitadoras deste livre arbitrio, qualidade fundamental do ser humano.

Com os vossos comentários tem vindo a ser reforçada esta ideia, mas ainda estou a caminho e desconheço o que se apresentará na próxima curva.

10 comentários:

Olhó Mau Feitio disse...

Adorei o post. Concordo com tudo.

Algodão Doce disse...

Obrigada pela visita , estou a seguir-te!

beijinhos

www.algodao-docedoce.blogspot.com

Pérola disse...

Obrigado!
Estou desconfiada que o mau feitio é só para disfarçar. Será?

Pérola disse...

Adoro algodão doce. a maneira comose desfaz na boca. É viciante.

Valsita disse...

Cada vez gosto mais deste blogue... adoro a forma como me fazes pensar, em coisas que às vezes, com a correria do dia a dia, nem nos lembramos de pensar.
Uma delicia

Ecos da Alma disse...

Pois... Creio ou pelo menos não credito que exista de facto uma verdade absoluta, mas sim a verdade de cada um.
e a minha verdade pode não ser a tua verdade.....
muito complexo... cada qual sente a sua maneira

Pérola disse...

És uma querida, Valsita.
Vivemos numa época pouco dada a pensamentos sem resultados materiais, por várias razões. Mas, cá estamos nós, na denominada blogosfera, para nos ajudarmos uns aos outros na partilha das nossas diferenças e desta forma ficarmos mais 'ricos'.
Volta sempre!

Pérola disse...

A verdade Absoluta é por demais perseguida, mas que se saiba, reveste-se de muitos nomes, consoante as pessoas que a apregoam. Cá para mim, é como as sereias têm um lindo canto, mas não existem. E, daí talvez algum dia vejamos uma, nunca se sabe!
Entretanto, vamos partilhando as nossas 'verdades' subjectivas, pode ser?

ponto e virgula disse...

"... socialmente correto...".

viver em sociedade e ser-se socialmente correto é não denegrir a imagem de quem está à nossa frente e isso, perde-se a conta de quem não entende esse termo (socialmente).
não podemos fraquejar e viver em sociedade à imagem dos outros!
temos de viver em sociedade de acordo com a nossa mente, a nossa consciência. dar valor ao que somos, valorizando os outros sem que tenhamos de "rastejar" perante eles. o equilibrio atinge-se quando, em sociedade, sou dono do meu olhar e do olhar de quem tenho na minha frente, e vice-versa.

este teu post convida à reflexão e a uma saudável troca de opiniões.





a...té

Pérola disse...

Equilibrio muto solicitado, mas de dificil manifestação. Infelizmente, raras vezes assisto a esta partilha social tão harmoniosa.
Sou sincera, gostaria de ter 'um livro de instruções' para este viver em sociedade. Ou talvez já o tenha, mas muitas páginas estão em branco, espero que se vão preenchendo com esta aprendizagem constante.
Sinto-me convidada para esta 'festa' da reflexão. Obrigado!