quarta-feira, 14 de março de 2012

Amizades...distantes


Com a passagem do tempo, a vida conduz-nos por estradas que não faziam parte do nosso roteiro inicial. Vamos perdendo o rasto de amigos de infância, namorados, lugares e às vezes de pessoas que já fomos. Sim, estamos em constante mudança, independente da nossa  vontade, e vestimos roupagens, fomos 'alguéns' que acabámos por esquecer. Quando a vida nos permite, assombram-nos imagens distorcidas, mal definidas, e as recordações afloram, tornando-se presentes. Uma das melhores recordações, das que acolhemos com muita ternura, são as dos amigos da infância, de juventude. Tanta partilha e descoberta em conjunto, para já não falar do 'crescer' junto. Cumplicidades difíceis de recuperar. Fica a saudade, a nostalgia. Quem já fomos, parece tão simples de compreender comparando com o que somos, no agora. Vasculho agendas antigas, bato a portas outrora tão familiares, só para me reencontrar na face dos 'velhos' amigos revisitados. E, no meio desta teia de relações feita, ficaram para trás caminhos não trilhados, decisões não tomadas e outros 'eu' que gostaria de ter conhecido.

8 comentários:

Valsita disse...

Fiquei com saudades de casa... e dos amigos que são a nossa casa...

Opinante disse...

É mesmo verdade... Tanto que se partilhou e cresceu, e que agora se passa ao lado...

Fiquei nostálgica agora!

Pérola disse...

Nova casa, na certa, estarás construindo.

Pérola disse...

Não diria passar ao lado. Já passou e não foi ao lado. Sem obsessões é bom abrir o baú das recordações, de vez em quando.

mfc disse...

A única constante que temos na vida é exactamente a mudança!
E quandos de nós próprios ficaram para trás!!

APENAS PALAVRAS disse...

"Gostaria de te desejar tantas coisas.
Mas nada seria suficiente.
Então, desejo apenas que você tenha muitos desejos.
Desejos grandes.
E que eles possam te mover a cada minuto, ao rumo da sua felicidade!" Lembrando...Que:"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.
O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem saber ver"
Há momentos na vida da gente, que a gente se pergunta por que é que as coisas são assim. São nesses momentos, que paramos para refletir sobre o real sentido das coisas... descobrindo assim as certezas e as INcertezas da vida que a gente vem carregando desde de sempre. O interessante disso tudo, é que não é apenas questão de rever os principios, mas é questão de rever a sí mesmo, em quem você se tornou em como você interage com as pessoas, se perguntar por que as coisas são assim não adianta em nada se você não demonstra pra você mesmo o seu brilho, a sua força, a sua garra, o seu carisma, o seu alto astral, o seu vigor, sua juventude. Não basta apenas mostrar pra você mesmo, você deve agarrar isso com tudo, e provar pra todo mundo do que você é capaz...Naquilo que fora feita ...mulher na sua força e na sua vitalidade que sempre nos trara um aprendizado.... Um bj afetuoso em seu coraçaõzinho...

Pérola disse...

Que inconveniente, às vezes, a mudança. Porém, sempre presente e necessária.

Pérola disse...

'Onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão'. Como seria o Mundo se esta frase fosse a regra? Hummmm, pois,...