quarta-feira, 7 de março de 2012

? Quem será ?

Um desafio, conseguem descobrir o autor da missiva da tal declaração de incondicional Amor?
Já agora imaginam o destinatário?

Doce lágrima então surgiu
Como transbordar de alegria
e feliz o coração sorriu
foi bom de mais aquele dia.

Destino teve força, foi belo,
Doce lágrima presente,
na vida houve forte elo
Cheio de beleza patente.

Com ardor seja sempre assim
Hoje amanhã, vida fora;
doce lágrima sempre em mim
eternamente, toda a hora.

Uma vida outra veio marcar
e o destino as apensa,
e hoje ao vir-te abraçar
doce lágrima não dispensa.

8 comentários:

Valsita disse...

Es tu a autora?... e o destinatario... bem, os teus filhos? Será?

Pérola disse...

Não, minha querida. estás lá perto, tenta de novo.

Valsita disse...

Um dos teus pais para ti??? ai carica que agora fiquei curiosa...

Margarida disse...

Não sei quem soube juntar tão bem as palavras, mas que são belas, são! :)

Pérola disse...

Sim, quem tive o previlégio de chamar Pai: o que me ensinou o significado do amor incondicional. Amo-o tanto e tenho tantas saudades dele, mas não o deixei partir sem o afogar com o meu amor.
Parabéns! Já conheces mais de mim do que parece.

Pérola disse...

Como já respondi foi o meu pai. Este é um dos vários poemas com que ele me presenteava aquando dos meus aniversários.
Ainda bem que gostaste.

Valsita disse...

Oh minha linda... afinal parece que temos mais coisas em comum...

Pérola disse...

Todo um mundo para descobrir. Adoro! partamos já, sem fazer malas, alinhas?