sexta-feira, 30 de março de 2012

Tolerar

O ponto de tolerância varia tanto quanto as pessoas. Pode-se tolerar uma conversa enfadonha, os desabafos que os nossos ouvidos tendem a ignorar, as birras de alguns pequenos e graúdos.
 (Pode-se tolerar se assim o quisermos.)
Mas, e a tolerância a nós mesmos? Amamo-nos o suficiente para tolerarmos comportamentos e pensamentos nossos, alvos de auto censura?
A tolerância está relacionada com a confiança e a aceitação.
Aceitarmos e estarmos disponíveis para os outros e para nós próprios não é missão  fácil.
A frustação é , frequentemente, mais aceite, que o caminho lento  e paciente do verbo tolerar.
Por desleixarmos essa estrada, mais tortuosa, desembocamos em locais de difícil retorno como a tristeza, a melancolia, a intolerância que tem o seu cume máximo no fundamentalismo, e até na depressão.
Tolerar!
Um verbo a conjugar!
Um exercício a praticar com a compreensão, a paciência e o amor por instrutores.

14 comentários:

BB disse...

as vezes é complicado tolerar algumas coisas.

Pérola disse...

Há coisas, para mim, intoleráveis.

Pretty in Pink disse...

Um excelente tema para reflectir...Eu realmente sou muito pouco tolerante comigo mesma...

Beijinho*

Blackye disse...

Por vezes não me consigo tolerar a mim mesma (graças a um péssimo feitio que tenho), quanto mais a outras pessoas. Mas quando gosto, tolero, mas dependerá das acções e das intenções que se escondem por trás.

D. disse...

Boa Noite! :)
Deixei-te um TAG no meu blog para si, espero que goste!
Bom fim-de-semana! :)

mfc disse...

Tolerar?!
Se analisarmos bem é um verbo biunívoco: contém em si os gérmens da intolerância...
Tolerar é... permitir até certo ponto!
É diferente(bem diferente) de aceitar!

APENAS PALAVRAS disse...

Eu te desejo vida, longa vida
Te desejo a sorte de tudo que é bom
De toda alegria ter a companhia
Colorindo a estrada em seu mais belo tom
Eu te desejo a chuva na varanda
Molhando a roseira pra desabrochar
E dias de sol pra fazer os teus planos
Nas coisas mais simples que se imaginar
E dias de sol pra fazer os teus planos
Nas coisas mais simples que se imaginar
Eu te desejo a paz de uma andorinha
No vôo perfeito contemplando o mar
E que a fé movedora de qualquer montanha
Te renove sempre, te faça sonhar
Mas se vier as horas de melancolia
Que a lua tão meiga venha te afagar

DEIXO-TE UM BJ AFETUOSO EM TEU CORAÇÃO

Lígia Gomes disse...

beijo e que consigas tolerar grande parte da tua caminhada!! ;) Tolerar não é aceitar, lembra-te! É... simplesmente ignorar.

Alergia disse...

Um dos verbos cada vez mais importantes! Beijinho

disse...

Seu texto era tudo o que precisava ler! :)

Multiolhares disse...

hoje em dia casa vez se tolera menos, mas para se tolerar ou escutar ou aceitar temos de ver como vamos ficar nós mesmos perante aquilo que deixamos entrar no nosso Ser
bjs

Mona Lisa disse...

Tolerar é permitir não concordando, pois existe a dúvida.

Concordar é aceitar.

Beijos.

mfc disse...

Aceitar pode ser discordando.
O que é diferente se ser um sinónimo.

Pérola disse...

Já leste o comentário da Mona Lisa?
Ela afirma que aceitar é concordar e Tolerar é permitir não concordando.
Tu dizes que aceitar pode ser discordando.
Daí o meu dilema : Tolerar-Aceitar.
Uma questão de conceitos e definicões que espero chegar a conclusão.
Obrigado pela tua sinceridade.
Beijo.