segunda-feira, 5 de março de 2012

Perda / Ganho


                                 

"Não há perda sem ganho. Não há ganho sem perda". (citação da mesma autora referenciada no anterior post).

Costumo dizer que não há nada de graça. Isto é, tudo que nos surge, tem um preço, seja de tempo, emocional, material, mas tudo tem um preço. Ou, talvez melhor dito, não há perda sem ganho e vice-versa.
E, acrescento ainda mais, as coisas mais baratas são as que custam € (euros).
É óbvio que são melhores os ganhos. Vamos lá a ser sinceros, ninguém gosta de perder. Contudo, a perda encerra despojamento, aceitação e com ela renascimento, renovação e todo um mundo novo desconhecido, pronto a ser descoberto.
Pode ser doloroso, ui! E de que maneira.
Mas, não existe outra maneira de viver equilibradamente: sem perdas e ganhos.

16 comentários:

mfc disse...

A perda faz parte da vida e é necessário um período de luto para a superar!

Isa Lisboa disse...

Deixo uma citação de Fernando Pessoa, um dos meus poetas favoritos, a propósito do renascimento que advém da perda:
“Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.”

Mona Lisa disse...

A perda é o cinzento da vida...todos a temos.

Conseguir atenuar o "cinzento" com o "colorido" é atingir o ideal.

Bjs.

Katty disse...

Não podia concordar mais!

Obrigado pelo selo =)

tétisq disse...

"ninguém gosta de perder" ai está uma grande verdade...*

APENAS PALAVRAS disse...

Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração. As palavras que não dão luz aumentam a escuridão... Uso dizer que: "As palavras têm a leveza do vento e a força da tempestade.. A qual pode facilmente nos reduzir ou nos encorajar.
As palavras são como moedas: uma pode valer por muitas, e muitas não valer por uma...Por tanto usemos sabiamente o dom da fala o dom da escrita de forma prazerosa a qual Traga parte de ti ou de mim....Mesmo que seja em palavras bondosas e afetivas...A bondade em palavras cria confiança; a bondade em pensamento cria profundidade; a bondade em dádiva cria amor...Confesso eu aprendi que para se crescer como pessoa e preciso me cercar de gente mais inteligente do que eu foi por isso que vim para perto de ti....e das tuas mais sabias palavras minha pequena poeta.
Bj bem carinhoso no seu mais puro coraçãozinho....
Ass: http\\\;//www.uanderesuascronicas. blogspot.com
E-mail uanderaldias@gmail.com

lis disse...

Dizem que as perdas nos transformam e nos faz crescer.
Não precisava ser assim , perder mina nossos sentidos e nos desencoraja.
Contudo, avancemos!
um abraço, gostei da mensagem.

Pérola disse...

Acrescentaria mais: se o luto não for feito, ficamos espostos a não conseguir, novamente, uma vida equilibrada.
Obrigado pelo enriquecimento à questão, mfc.

Pérola disse...

Como não ficar 'presa' em tão belas e sábias palavras?
Obrigado pela partilha, tão a propósito.

Pérola disse...

Temos de saber conjugar as cores, em todos os aspetos. Mas, nem sempre o 'cinzento' é mau: valoriza as cores vibrantes, e é nestas cores que temos de nos centrar sob pena de deixarmos que a vida nos passe ao lado.

Pérola disse...

Não tens de agradecer. Fica bem1

Pérola disse...

Não gostamos, porém sem a sua existência não teriamos tantos ganhos. Vem com o pacote da vida: perde e ganha!

Pérola disse...

Como posso te agradecer tão valiosas palavras? Obrigado pela tua partilha! Volta sempre, és muito inspirador.
Um beijinho.

Pérola disse...

Eu quero acreditar que as perdas são uma possibilidade de crescimento. Só minará os nossos sentimentos e nos desencorajará, se o permitirmos. Afinal, a última palavra é sempre nossa, ou deixamo-la para outros?

AvoGI disse...

as perdas deixam sempre mágoas daquelas que custam a passar nem o tempo as amolece enfim podem até dizer que nos fortalece eu acho que nos enfraquece, mas é tao somente a minha opiniao
kis :=(

Pérola disse...

É verdade, deixam sempre marcas que nem o tempo é capaz de apagar. Mas, para mim, só nos enfraquece se o permitirmos, pode ser uma grande oportunidade de nos reconstruirmos, assim o queiramos